“A diferença entre a genialidade e a estupidez é que a genialidade tem limite” – Mário Sérgio Cortela

Essa colocação feita pelo Professor Cortela é instigante, entretanto, por muitos pode ser considerada até mesmo grosseira. Eu prefiro enfrenta-la como uma provocação.

Por um lado, imaginar que podemos nos tornar gênios soa como presunção e arrogância, já por outro ponto de vista crer que somos apenas estúpidos

Se por um lado, imaginar que podemos nos considerar gênios soa um pouco presunçoso demais, crer que somos apenas entupidos também não é o ideal. Com certeza existem os dois momentos: erros e acertos, genialidade e estupidez.

Vamos ver dois exemplos simples:

Uma mulher, jovem que gera um filho tornando-se mãe. Ela não recebe nenhum manual de criação ideal, ou de como lidar com as dificuldades que surgem em todos os saltos de desenvolvimento da criança. Porém quando a maternidade chega, surge na mulher uma capacidade que antes não parecia provável, é instintivo. Minha esposa me ensinou isso.

Assim como, pessoas que embriagam-se e depois saem dirigindo seus veículos. Sem considerar as consequências dessa atitude, demonstram a estupidez que há nos seres humanos.

Poderíamos demonstrar diversos exemplos desses extremos que já passamos ou vivemos, mas o intuito aqui, é instigar a reflexão a respeito das nossas atitudes diárias, como empresários, precisamos pensar nas decisões que tomamos no cotidiano das nossas empresas. Somos geniais ou estúpidos?

A inteligência muitas vezes está ao lado da humildade, aprendendo sempre, e contando com parceiros que possam nos orientar e mostrar as melhores alternativas para os nossos empreendimentos. As respostas para os dilemas diários nem sempre estão batendo a nossa porta, mas elas existem e precisam ser encontradas. Assim como aquela mãe que não tinha todas as explicações, mas no dia a dia, errando e acertando, foi aprendendo, os empresários podem e devem aprender com os erros e buscar informações para maior eficiência nos negócios.

Não existem apenas momentos bons ou apenas momentos ruins, mas as nossas decisões influenciarão na quantidade de momentos bons ou ruins vividos.

 

Henrique Bilbao – B&S Soluções Empresarias

 

Leia também “Mudar é inevitável. Crescer é opcional.”  e entre em contato conosco para conhecer nossos serviços e nossa experiência em consultoria empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *